Arquivos Gestão de equipe externa - Auvo - Plataforma de Gestão de Equipes Externas
Como calcular o ROI da sua equipe externa?

Como calcular o ROI da sua equipe externa?

Vou começar esse post com uma pergunta não muito simples: Você sabe o que é ROI, como calculá-lo e onde isso te ajuda com a gestão da sua equipe externa?

Pois é, o ROI pode parecer algo muito complicado na prática, mas como estou aqui para te ajudar, resolvi escrever esse artigo especialmente para você.

O termo ROI é uma sigla inglesa para “Return over Investiment”, ou “Retorno Sobre Investimento”.

Com esse indicador, de forma geral, você consegue saber quanto a sua empresa está ganhando, ou perdendo, com cada investimento realizado.

E para escolher corretamente os investimentos que devem ser feitos por sua empresa, a melhor maneira é entender quais estratégias estão te dando resultados e são capazes aproximá-los das metas.

Mas com tantas táticas, como saber qual a melhor?

A resposta é: Calcular precisamente o ROI e tomar decisões a partir dele. Mas se você quer saber como isso pode ser feito, fique conosco e vamos explicar tudo o que você precisa saber sobre como calcular o ROI da sua equipe externa!

Afinal, o que é o ROI?

Bom, como você já sabe o básico sobre ROI, ou “Retorno Sobre Investimento”, vou te explicar mais algumas informações necessárias.

Quando eu te falei que você pode identificar o quanto a sua empresa está ganhando, ou perdendo, com investimentos, isso inclui tudo o que foi feito visando lucrar no futuro, como, por exemplo:

  • Investimento em treinamentos
  • Aquisição de novas ferramentas
  • Novas estratégias para retenção de clientes
  • Contratação de novos colaboradores.

Quando se tem a informação sobre quais investimentos estão, realmente, valendo a pena, você consegue prosseguir otimizando aqueles que estão dando certo para gerar mais resultados.

Por que é tão importante calcular o ROI da sua equipe externa?

Porque, se realizado corretamente, nenhum outro indicativo é tão eficaz quanto o ROI.

Além do mais, ele te ajuda a responder algumas perguntas profundas sobre o seu negócios, como:

  • Quais são as maiores fontes de lucro da sua empresa?
  • Todo o processo de vendas da sua equipe está eficiente?
  • O atendimento ao cliente está contribuindo para uma boa fidelização?
  • Os novos colaboradores então gerando o que era esperado?

Com o ROI você consegue uma boa direção para encontrar informações que irão te ajudar a responder essas e outras perguntas.

Agora eu vou te ensinar, de uma forma rápida e simples, como calcular o ROI da sua equipe externa.

Vamos aprender como calcular o ROI?

A maneira mais simples para calcular o ROI é a seguinte: Subtrai-se o lucro pelo investimento inicial e divida novamente pelo investimento inicial. A fórmula ficará dessa maneira:

Essa fórmula pode ser usada tanto para analisar o negócio como um todo, quanto para avaliar uma área ou uma equipe individualmente.

Dessa forma, você consegue identificar se há erros ou algum problema em qualquer parte do negócio.  

Lembrando que o lucro é tudo aquilo que a sua empresa arrecada a partir das vendas. Se você for calcular o ROI de uma área específica, utilize apenas o valor levantado pelo segmento escolhido.

Por exemplo, para calcular o ROI de uma de suas equipes, o valor do lucro deve representar apenas as vendas dessa equipe e não da empresa como um todo.

principais kpis para gestão comercial

Como você avalia os resultados:

Para explicar melhor essa métrica vamos analisar o exemplo que eu te dei ali em cima. Se a sua equipe teve um lucro de R$ 300.000,00 e o seu investimento inicial foi de 100.000,00, o ROI deve ser calculado da seguinte maneira:

ROI= (300.000 – 100.000)/ 100.000= 2

Ou seja, o seu ROI é de R$ 2.00. Isso significa que, para cada R$ 1.00 investido, você recebe R$ 2.00.

Ps: Você pode multiplicar esse resultado por 100 para obter os dados em porcentagem.

Embora o cálculo acima possa parecer a solução para todos as suas perguntas sobre investimento da sua empresa, é importante que você saiba que ele há limitações.

Por exemplo, como você sabe que um ROI de 2% é bom ou ruim?

Bom, isso vai depender de várias situações. Como por exemplo, se esse valor for de um cálculo diário, estará ótimo! Mas se for um investimento de longo prazo, esse investimento já não foi bom.

É por isso que você pode, e deve, calcular o seu retorno de acordo com o que você deseja verificar. Ele pode ser calculado tanto diário, quinzenal ou mensal.

Por fim, ao analisar os resultados é importante entender de onde vieram os números e garantir que todos os cálculos, para todas as suas equipes, utilizem o mesmo padrão.

E como você pode obter todos os dados e números necessários para calcular o ROI da sua equipe externa? É aqui que um aplicativo de gestão de equipes externas, como o Auvo, pode te ajudar.

Vamos saber mais sobre como isso acontece?

Vantagens em utilizar um Software de Gestão de Equipes

Agora você já entendeu o que é ROI, como ele funciona e como é feito o seu cálculo, certo?

Pois bem, agora eu vou te mostrar como um software de gestão de equipes externas pode te ajudar a obter os números que você necessita.

Controle de atividades e desempenho

Vou começar com uma pergunta simples e te explicar o contexto:

Quando você passa as tarefas para os colaboradores, como você sabe se elas estão sendo designadas?

Se você não conta com um software de gestão de equipes, provavelmente, tem que confiar na palavra dos seus colaboradores de que eles, realmente, realizam as tarefas.

Quando você, no fim do mês, analisa o desempenho dos seus colaboradores e quantas tarefas foram realizadas, em relação ao mês que se passou, nota que o rendimento está muito mais baixo que o normal.

E agora? Como você consegue ter os dados numéricos verdadeiros para poder medir o porquê isso está acontecendo e se os seus investimentos na sua equipe estão te dando algum lucro?

E se o que está afetando é a produtividade da sua equipe externa, você também sabe como medir isso?

Com o Auvo você consegue medir a produtividade de cada colaborador, bem como a de cada equipe; acompanhar quais tarefas já foram realizadas e em quanto tempo, por exemplo.

Na imagem abaixo você tem as seguintes informações:

  • Produtividade do mês da equipe
  • Média de tempo em atividade
  • Média de atraso nas visitas
  • Custo médio por tarefa                                                                                                                                                          

Com esses dados em mãos, você consegue calcular o ROI da sua equipe e entender onde estão os pontos que você precisa melhorar.

Custo médio por tarefa

Com um aplicativo de gestão de equipes você consegue medir o custo médio por tarefa, ou seja, quanto o seu colaborador está gastando para que aquela tarefa seja realizada.

Cada vez que uma tarefa é finalizada, os custos são registrados e vão para o relatório.

Assim como podemos observar no exemplo da imagem abaixo, retirada diretamente de um relatório do Auvo:

Isso também acontece com custos adicionais que a sua equipe ou colaborador pode ter na realização das atividades.

Assim, você consegue saber qual o custo médio, e o total, que cada colaborador, realiza e medir se esse custo está te dando algum retorno sobre o que o que você investe neles.

calcular produtividade equipe externa

Como usar o ROI para tomar decisões certas

Okay, agora que você tem esses dados e o valor do ROI, como ele pode te ajudar com a tomada correta de decisões?

  • Ação e reação

O que você fez e o que deixou de fazer para que o resultado tenha sido esse?. Ou então, o que você você não fez que, de alguma maneira, te atrapalhou a chegar nos resultados esperados?

Quando você analisa os dados obtidos você consegue entender quais foram os investimento que você fez na sua equipe ou empresa que te deram resultados.

E em cima desses dados, você também pode tomar a decisão certa do que foi bom ou não para a sua empresa.

Continuando com aquilo que te dá lucro e replicando, e descartando o que não funcionou, ou tentando melhorá-la.  

Assim, você tem uma previsibilidade dos seus negócios. E não há nada melhor do que acertar nos seus negócios e lucrar com isso, não é mesmo? 😉

  • Comprometimento da equipe

Quem é que não gosta de trabalhar em uma empresa que sempre tenha um bom desempenho, em que os projetos criados funcionam bem e os objetivos das equipes são sempre alcançados?

Esse é o justamente o tipo de ambiente que você conseguirá quando começa a trabalhar com o ROI em sua empresa.

Afinal, você conseguirá medir se todo o investimento você dá a sua equipe, bem como os gastos com o serviço, estão sendo bons para você.

Aqui você também consegue saber qual equipe está gerando mais lucro. E assim você consegue replicar tudo aquilo que está sendo feito também para as suas outras equipes.

  • Cortando gastos desnecessários e aumentando o lucro

Quando você analisa o seu retorno sobre seus investimentos e age em cima de todos os dados que foram encontrados, oferece muito mais do que apenas segurança financeira para a sua empresa, sabe por quê?

Essa avaliação mostra algo que também interessa para a sua equipe externa: quais investimentos valerá a pena manter e quais deve se abandonar.

Desse modo, todo o investimento que não está gerando lucro será eliminado a cada contagem do ROI.

Cortar esses gastos já contribui para o aumento do lucro e não para por aí!

Você pode usar o dinheiro da melhor forma possível, aplicando em métodos que deram certo na sua empresa.

Assim você aplica os recursos financeiros da sua empresa em recursos que poderão ser otimizados cada vez mais.

  • Resultados duradouros

Vamos combinar que não faz sentindo a sua empresa ter um boom no crescimento por alguns meses e depois voltar a ser o que era antes, não é mesmo?

Pensando nisso, é importante ter em mente que o ROI deve ser medido constantemente.

Ps: A forma como o ROI será medido varia de empresa, equipe e segmento. Mas, nós da Auvo, não aconselhamos ter um intervalo muito grande entre cada medição.

Para que os seus resultados continuem sempre crescendo, e o lucro aumentando, é necessário manter esse ciclo de acompanhamento e correção das possíveis falhas.

Como o seu objetivo com o cálculo do ROI é ter um lucro sempre constante, uma vez que esse cálculo é feito constante, os seus resultados serão mais duradouros e consistentes.

Diante de toda essa explicação detalhada, fica claro que o calcular o ROI da sua equipe externa tem um profundo impacto sobre a sua empresa, as suas metas, lucro e rentabilidade da equipe.

Por isso, use essas informações de forma consciente e como ponto de partida para tomar as decisões certas e lucrar cada vez mais.

E não se preocupe, a Auvo pode te ajudar a conseguir os dados necessários para o seu cálculo e aumentar o seu ROI da sua equipe externa!

Quer conhecer mais e saber como ela funciona? Faça um teste gratuito de 7 dias!

Gostou do nosso artigo? O que acha de deixar algumas sugestões de conteúdo para enriquecermos nosso blog? Estamos te esperando.

Isadora é redatora da Auvo, responsável por criar conteúdos ricos para ajudar gestores de todo o Brasil a aumentar a produtividade das suas equipes de campo.

Field Service: o que esperar para o futuro

Field Service: o que esperar para o futuro

No passado, a prestação de serviços das organizações field service era comparada apenas à dos prestadores de serviços no mesmo setor.

Mas hoje, as organizações de serviços de campo também estão sendo comparadas às grandes empresas, que introduziram modelos de serviços altamente eficazes.

Elas se destacam nesse ponto, por estarem utilizando intensamente a tecnologia, aproveitando dessa ferramenta para crescer o seu negócio.

Ao invés de perderem tempo fazendo tudo manualmente, usam uma plataforma que permite automatizar as atividades.

Os clientes agora exigem a velocidade, a visibilidade, a personalização e a comunicação em tempo real que esses novos modelos de serviços oferecem.

Análises e mobilidade estão no centro dos monitoramentos, já que o field service mantém suas portas abertas para novas tecnologias para funções exclusivas.

Isso permitiu aos interessados ​​aumentar a produtividade e criar um ambiente de trabalho moderno que continua a revolucionar a forma como as pessoas trabalham.

A tecnologia tem crescido em um ritmo muito acelerado, chega a ser assustador. De acordo com as estatísticas compiladas no setor field service:

  • Em 2022, estima-se que o mercado mundial de serviços de campo valha US$ 4,45 bilhões.
  • 52% das empresas de serviços de campo ainda coordenam o trabalho e executam funções manualmente.
  • Até 2020, 10% do trabalho de serviço de campo de emergência serão monitorados por inteligência artificial.
  • Até 2020, os aplicativos móveis serão usados ​​para projetos técnicos em 75% das organizações de field service com mais de 50 usuários.

Com o mercado de serviços de campo em constante mudança e as expectativas dos clientes em alta, é importante que as organizações de serviços encontrem novas maneiras de se diferenciar.

Paul Whitelam, discutiu as tendências de gerenciamento de serviços de campo que estão reformulando o setor.

Manter as tendências de gerenciamento field service em mente é o primeiro passo para melhorar a experiência do cliente , a eficiência operacional e a agilidade nos negócios.

Algumas das tendências introduzidas pela Whitelam incluem:

  • O desejo do cliente moderno de participação ativa em compromissos de serviço;

Para ajudar as empresas a acompanhar as últimas novidades dos FS, vou destacar algumas tendências que podem reformar o setor, tanto este ano de 2018, quanto mais além.

Automação Field Service

A automação permite que os representantes de serviços sejam mais eficientes, funcionem de forma mais produtiva e gerem receita com acesso instantâneo a informações importantes do cliente e dados de inventário.

Tecnologias como a automação de gerenciamento de conhecimento permitem que os representantes de serviços ofereçam mais serviços pessoais, se estabeleçam como recursos valiosos para os clientes e, em última instância, lhes permitam gerar mais receita.

A automação diminui a quantidade de tempo que os técnicos devem investir, o que lhes permite identificar as necessidades dos clientes e abrir oportunidades de venda de valor agregado.

Os colaboradores do serviço de campo não precisam gastar mais de um quarto do tempo tentando localizar informações críticas para o trabalho por mais tempo.

A internet das coisas (IoT)

A Internet das coisas é definida como a comunicação entre uma rede de dispositivos habilitados para internet, sistemas e objetos físicos que possuem um endereço IP para conectividade com a internet.

Os objetos físicos também podem incluir dispositivos, e contêm sensores ou software que lhes permitem trocar dados por redes sem fio.

Atualmente, existem mais de 12 bilhões de dispositivos que se conectam à Internet . Até 2020, estima-se que esse número cresça, e haverá 26 vezes mais coisas conectadas do que seres humanos.

Em uma empresa field service altamente competitiva, a incorporação de tecnologia inteligente e produtos conectados é de imensa importância para as empresas de serviços de campo.

81% das empresas field service acreditam que os produtos conectados inteligentes e a tecnologia serão a norma em cinco a dez anos.

A gestão estratégica de custos

Estamos vivendo em um ambiente de constante mudança, é fato que as empresas atualmente precisam estar atentas às estas mudanças.

Portanto tomar a decisão certa no momento certo passa a ser algo primordial para a longevidade das empresas.

Em outras palavras, as situações decisórias no âmbito profissional, podem afetar toda a empresa positivamente ou negativamente. Neste sentido tomar a decisão correta passa a ser a base de sucesso de toda a empresa.

Devido essa contínua mudança no mundo dos negócios, as empresas se vêm obrigadas a aprimorar seus sistemas de informações gerenciais.

Buscando modelos que sejam capazes de detectar falhas em seus processos de tal forma, que venha a otimizar seus recursos evitando distorções, retrabalhos e perda de competitividade.

Isso te ajudará a enfrentar as mudanças na tecnologia, e consequentemente, se destacar entre os concorrentes.

Importância de investir em treinamento para o futuro

O treinamento de equipe pode ser transformador, levando equipes e gestores a um outro patamar de atuação por meio da especialização e da experiência.

Profissionais bem treinados tendem a conseguir altos índices de desempenho e de produtividade.

Com o treinamento de colaboradores field service é possível desenvolver as habilidades e potencialidades de cada um e como consequência gerar o desenvolvimento da própria organização.

Portanto, invista em novas tecnologias para treinamento também.

Análise de mercado

Falei agora a pouco sobre, se destacar entre seus concorrentes field service, então se você não entendeu a ligação disso com análise de mercado, vou te explicar.

O benchmarking é uma das mais relevantes estratégias para aumentar sua eficiência. Em tradução livre, pode ser traduzido como “avaliação comparativa”.

Trata-se um cuidadoso processo de pesquisa que permite aos gestores compararem serviços feitos pelos concorrentes, absorvendo algumas características para alçarem um nível de superioridade gerencial ou operacional.

Quais são as vantagens e desvantagens de se fazer benchmarking?

Vantagens:

  • Melhorar o conhecimento que a empresa tem de si mesma;
  • Aprimorar seus processos e práticas empresariais para chegar o mais próximo possível da “perfeição”;
  • Motivar sua equipe para alcançar objetivos realizáveis, já atingidos por outras empresas;
  • Ganhar maior conhecimento do mercado;
  • Buscar redução de custos, aumento na produtividade e ampliação na margem de lucro, etc;

Desvantagens:

  • Deve-se tomar cuidado para adequar as metodologias e práticas observadas ao contexto da empresa. Somente transpor (copiar) sistemas, pura e simplesmente, com certeza conduzirá a empresa a resultados nulos;
  • Um eventual excesso de foco na concorrência pode fazer a empresa perder sua própria identidade. Deve-se ter, portanto, o cuidado de adaptar o que for melhor, sem perder suas características mais marcantes;

Os limites estão na mente de quem os delimita. Por isso, mangas arregaçadas e sonhos largos, ok? Ah, e olho na concorrência: deixe as modernas técnicas de benchmarking ajudar sua empresa field service a crescer!

O futuro do gerenciamento field service está aqui

Você pode ter passado todos esses anos maravilhando-se com os avanços futuristas, talvez até um pouco sobrecarregado por tudo isso.

O gerenciamento field service não é mais uma tecnologia do futuro. Na verdade, é a tecnologia de agora. É hora de adicioná-lo à sua lista de resoluções deste ano que se inicia. Sua empresa vai agradecer por isso.

Isadora é redatora da Auvo, responsável por criar conteúdos ricos para ajudar gestores de todo o Brasil a aumentar a produtividade das suas equipes de campo.

Como o auvo pode ajudar na operação de equipe de campo

Como o auvo pode ajudar na operação de equipe de campo

Sabemos que, com o avanço das tecnologias, as empresas estão tentando se acostumar com as inevitáveis mudanças corporativas, consequentes deste avanço.

Neste contexto as empresas que trabalham com equipes externas também tentam se manter atualizadas e competitivas ao buscarem alternativas de controle para suas atividades, como o uso de um software para gestão de equipes externas.

Para estar competitivo em mercados de serviços externos, sua empresa precisa sempre estar um passo à frente. Isso quer dizer que é preciso executar mais atividades com mais qualidade.

E para atingir esse nível você precisa automatizar as tarefas mais operacionais, tanto as suas, como as da equipe em campo.

Você verá nesse post:

  • Roteirizador
  • Check-in Check-out
  • Monitoramento em tempo real
  • Acompanhamento das tarefas
  • Comunicação mais eficaz e direta com o colaborador
  • Uso de questionário personalizado e fotos do serviço
  • Pesquisa de satisfação personalizada

 

Roteirização

Com o Auvo você poderá traçar rotas para cada colaborador e acompanhar seus trajetos, além de ainda obter a confirmação via check-in e check-out nos clientes atendidos.

Os gestores podem ter acesso aos mapas no painel administrativo e selecionar as melhores rotas para as diferentes equipes externas.

Você conseguirá direcionar os colaboradores nos clientes que mais têm possibilidade de fechar novos negócios, e com isso terá uma economia bem maior de combustível e tempo para eles, diminuindo os custos dos atendimentos.

Você também conseguirá montar rotas diferentes para cada um e poderá cobrar de sua equipe caso não faça as visitas que foram designadas antecipadamente.

Pode até mesmo agendar atendimentos que não foram planejados caso seu colaborador já tenha terminado a tarefa, e apareça outra próximo da localização dele.

Check-in check-out

Como falei ali em cima, pela plataforma do auvo você consegue ter a certeza se a visita aconteceu ou não, e quanto tempo isso durou, através do check-in check-out.

Ele pode ser manual ou automático, dependendo da necessidade da sua empresa, ou do tipo de manutenção que for realizada.

Através dessa funcionalidade, você terá o indicador de quanto tempo o colaborador está ficando para fazer a manutenção do equipamento ou máquina, resumindo em produtividade.

Vou te explicar como agora, no próximo tópico.

Acompanhamento em tempo real as tarefas

Você passa as tarefas para seus colaboradores, mas como você sabe se ele está realizando as visitas designadas?

Se ainda não tem o auvo instalado, provavelmente tem que confiar na palavra de cada colaborador. É muito mais efetivo você ter um controle em tempo real de cada tarefa realizada e de cada visita.

Dá pra acompanhar quais tarefas já foram realizadas, quais estão sendo feitas em tempo real e quais ainda estão marcadas para fazer. Assim você pode ter um controle maior do desempenho de seus funcionários.

Relatórios das de despesas e tarefas

Pelo software de gestão de equipe externa da auvo você consegue emitir relatórios de despesas e de tarefas com informações personalizadas como data, tipo de despesa, colaborador ou equipe.

Assim você pode medir a produtividade de cada colaborador e de cada equipe. Tendo o controle desses dados você consegue medir e ter uma média da qualidade de seus atendimentos.

Na imagem abaixo você tem as seguintes informações:

  • Produtividade do mês da equipe
  • Média de tempo em atividade
  • Média de atraso nas visitas
  • Custo médio por tarefa

Comunicação mais eficaz e direta com o colaborador

Com a funcionalidade do chat online você conseguirá conversar e passar novas informações para os seus colaboradores em tempo real. Poderá também direcionar novas rotas, como citei.

Pelo chat você poderá cobrar informações das visitas e se o colaborador está ou não realizando a visita. Acompanhe mais de perto os seus funcionários!

controle de chamados técnicos

Uso de questionários personalizados e fotos do serviço

Ao utilizar um software os colaboradores podem publicar em tempo real fotos e dados sobre cada atendimento que fizeram durante o dia.

Com essas informações em mãos e com o controle de localização e trajeto dos colaboradores você, como gestor, poderá oferecer um atendimento personalizado para os clientes.

Assim, cada cliente se sente mais valorizado por sua empresa e consequentemente mais satisfeito com seus serviços, que, com certeza, também irão melhorar com esse nível de gestão.

Afinal, todo mundo gosta de receber um atendimento de qualidade, não é verdade?

Pesquisa de satisfação

Chega até ser chato a quantidade de vezes que já falei da importância da pesquisa de satisfação aqui no blog, né…

Mas não tem jeito de fugir dela e também nem aconselho.

É aqui que a verdade vem à tona:

Como você saberá se seu técnico está fazendo um bom serviço, sem referências, sem críticas, e opiniões?

O questionário da pesquisa fica a seu critério, você irá personalizar ele com as perguntas da sua preferência.

Tendo a chance de enviar, via email, uma pesquisa de satisfação para seu cliente imediatamente após a finalização da visita.

Assim que a pesquisa for respondida, ela cairá instantaneamente no sistema, sendo arquivada.

Por isso, a plataforma da Auvo é indispensável para qualquer empresa.

Quer ver na prática como o auvo aumenta em mais de 32% a produtividade da equipe em campo? Comente aqui e compartilhe conosco suas impressões e experiências!

Isadora é redatora da Auvo, responsável por criar conteúdos ricos para ajudar gestores de todo o Brasil a aumentar a produtividade das suas equipes de campo.

Saiba como gerenciar de forma mais completa a sua equipe externa de trade marketing

Saiba como gerenciar de forma mais completa a sua equipe externa de trade marketing

Hoje falaremos de dois assuntos diferentes mas com foco em um único tipo colaborador, os de equipe externa de trade marketing.

Eles normalmente são responsáveis por gerenciar as mercadorias no estoque e nas gôndolas, negociar os pontos de maior destaque dentro dos pontos de venda e dar um apoio para os vendedores aumentarem as vendas dos produtos que sua empresa oferece.

São muitas funções para uma pessoa só e muitas vezes gera bastante confusão. Esse é o primeiro problema que iremos tratar aqui e quais as dicas para que sua equipe externa de trade marketing tenha mais eficiência quando estiver nos pontos de venda.

1 – Faça roteiros diários para suas equipes

Sabendo que suas equipes externas lidam com problemas diários no trânsito, cire roteiros para que eles saibam quem vão visitar e quais os endereços de cada um.

Assim eles poderão criar rotas que ajudem a diminuir os gastos com combustível e gaste menos tempo nos trajetos e dando mais tempo para os atendimentos.

2 – Crie uma lista de tarefas para cada um dos colaboradores

Crie checklists para cada atendimento que o promotor fizer. Assim ele saberá todas as tarefas que deve realizar em cada visita que fizer.

Com o preenchimento desses dados, o promotor saberá se o seu trabalho tem dado resultado e se possui falhas, o que pode ser feito para corrigir. É uma maneira de deixar o serviço cada vez mais otimizado.

 

3 – Insira a tecnologia para inovar a rotina da equipe

Mude um pouco como os seus promotores de trade marketing trabalham. Comece a usar softwares para gerenciar suas equipes externas.

Através de tablets e smartphones cada membro da equipe poderá receber os roteiros de visitas, a lista de atividades do dia e os formulários que precisam preencher. Além disso podem cadastrar fotos dos atendimentos e colocar informações pertinentes ao atendimento em tempo real.

A Auvo trabalha com esse formato de atuação e é uma das mais completas do mercado.

Com o tempo os promotores começam a ficar desanimados ou sem inspiração para fecharem novos negócios ou mudarem de forma efetiva os seus atendimentos. Aí ficará a cargo do gestor mudar essa realidade.

Para ter uma gestão de qualidade é preciso seguir algumas regras básicas e falaremos um pouco sobre as dicas de motivação para gerar mais produtividade de suas equipes externas de trade marketing e consequentemente um aumento bem interessante nas vendas.

 

– Estimule sempre as boas idéias

Os gestores devem estar abertos a sugestões e dicas dos promotores para que os atendimentos sejam mais completos e tenham mais sucesso.

Com essa abertura, os colaboradores se sentirão mais à vontade para propor mudanças e diretrizes que possam melhorar suas vendas e fechamentos de novos negócios.

O ambiente de trabalho ficará bem mais produtivo e competitivo.

 

– Agradeça e celebre as conquistas com a equipe

Não existe nada pior do que você trabalhar bastante e não ser reconhecido por isso. E os colaboradores de equipes externas também pensam assim.

Com o tempo se não tiverem seu trabalho reconhecido, eles acabam desanimando e rendendo menos.

Então o gestor deve lembrar de sempre juntar a equipe e celebrar as conquistas para mostrar que é um trabalho feito em equipe e que está dando certo.

O gestor de equipes externas de trade marketing deve agradecer o esforço de seus funcionários e ter uma relação mais próxima para entender quais os problemas que eles enfrentam no dia a dia.

 

– Monte campanhas de incentivo

Colaboradores incentivados costumam render muito mais do que os outros. O gestor deve ficar responsável por criar metas e comissões que sejam alcançáveis e que tragam benefícios para os colaboradores.

A motivação, o reconhecimento e a recompensa são peças imprescindíveis para gerar mais qualidade no serviço dos funcionários. É bom também ter uma recompensa surpresa se algum outra meta for atingida.

Essa bonificação fará com que os promotores se esforcem cada vez mais para alcançar tanto as metas individuais quanto às gerais.

– Use a tecnologia como uma ajuda positiva

Essa é um ponto bem importante na busca de melhorias tanto para os gestores quanto para os colaboradores das equipes de promotores de trade marketing.

Através de softwares como a Auvo, o gerente de cada equipe consegue ter muito mais controle e saberá se as tarefas estão sendo feitas no prazo certo, seguindo as diretrizes da empresa e o custo médio de cada visita para a empresa.

Com dados desse tipo em mãos, os donos das empresas podem tomar decisões mais assertivas em relação aos seus investimentos.

E os colaboradores se sentem mais confiantes se tiverem o apoio de uma tecnologia de primeira linha para facilitar e agilizar o trabalho.

Agora sua equipe externa de trade marketing já vai começar a render bem mais com essas nossas dicas. É preciso ter paciência para que os colaboradores se adaptem a novas tecnologias e diretrizes.

Com o tempo sua empresa começará a ter resultados bem melhores e com um crescimento gradativo de vendas.

Não se esqueça de fazer o download de nosso novo ebook sobre Customer Success (Sucesso do Cliente). É só clicar no link abaixo e fazer o seu cadastro.

Se não conseguiu ler todo o conteúdo, faça o download da versão em PDF, para ler mais tarde.

Gabriel é CEO da Auvo e já ajudou mais de 1500 empresas a aumentarem a produtividade da sua equipe de campo. Além disso gerenciou equipes externas durante 7 anos e sabe bem as dores de um gestor.

Metodologia Seis Sigma: entenda como ela vai melhorar a gestão de equipes externas

Metodologia Seis Sigma: entenda como ela vai melhorar a gestão de equipes externas

Todo tipo de empresa tem suas qualidades mas também tem alguns defeitos, principalmente de organização e distribuição de tarefas.

E nas empresas que gerenciam equipes externas isso não é diferente. Por ter funcionários na rua o tempo todo pode ser ainda mais difícil controlar esses problemas que surgem com o tempo.  

Uma das formas de diminuir a incidência de erros e falhas na gestão de equipes externas é aplicar a metodologia Seis Sigma.

Criada em 1920 pelo estatístico americano Walter Shewhart, ela tem como base alguns cálculos matemáticos e estatísticos que são usados para mensurar com que frequência um processo imperfeito se repete e quanto de prejuízo ele pode causar com o passar do tempo.

Com os dados em mãos, os gestores são responsáveis por otimizar e transformar os processos de execução de tarefas mais simples e acessíveis aos colaboradores das equipes externas.

Para entender melhor os benefícios do uso dessa metodologia resolvemos te mostrar quais as principais razões para começar a usá-la:

1 – Tornar os processos internos mais qualificados e eficientes

Sabendo o que está sendo feito de errado, os gestores conseguem criar metodologias e processos de trabalho mais assertivos.

Se as equipes externas já souberem o que fazer antes de sair para a rua, elas terão muito mais chance de ter sucesso em suas prospecções e atendimentos.

Treinamentos nesses casos também são muito bem vindos.

2 – Ter métricas para melhorar gradativamente os processos

Trabalhar com métricas e dados fica mais fácil para definir o que está dando ou não bons resultados.

E ter isso em mãos de forma constante permite que os gestores possam melhorar cada vez mais os modelos de atendimentos de suas equipes externas.

Quanto mais profissional for o colaborador, melhor serão as chances de fechar novos negócios.

 

3 – Cortar custos de forma pontual e com mais precisão

Saber quais são os gargalos e as equipes menos rentáveis te dá muito mais praticidade na hora de decidir quais serão os cortes de custos a serem feitos.

Você pode reduzir o esforço naquilo que não tem dado lucro e focar nas equipes com maior rendimento.

4 – Definir as metas de qualidade e reduzir os desperdícios

Primeiramente você deve definir quais são as métricas de qualidade do atendimento de suas equipes externas.

Com a definição desses dados você já vai conseguir definir quais são as metas de cada equipe e de cada colaborador.

Para conseguir reduzir os desperdícios os gestores deverão focar nos melhores resultados e se for preciso, dispensar os que não estão contribuindo como precisavam.

5 – Definir quais padrões são aceitáveis

Os padrões quando são positivos não causam nenhum tipo de problema.

Os negativos devem ser estudados para você conseguir descobrir quais são muito nocivos para a saúde da empresa e quais são aceitáveis.

Faça os cálculos e posicione os gestores das equipes externas de sua empresa.

6 – Comparar os resultados com os dos concorrentes

Não há nada de errado em estudar os concorrentes, principalmente se você perceber um crescimento em seus fechamentos de negócios.

Comece a estudar quais ações têm dado mais certo para eles e como você pode adaptá-las para a realidade de sua empresa.

 

7 – Melhorar o serviço oferecido ao cliente

Juntando tudo isso que falamos acima você deve começar a pensar em estratégias para melhorar os atendimentos, os serviços e produtos que você oferece para os clientes.

Lembrem-se que eles são a espinha dorsal da sua empresa. Clientes insatisfeitos só tendem a trazer malefícios para a sua empresa.

Pense primeiro no cliente e em sua satisfação. Assim você conseguirá muito mais fidelização e retenção.

Você já começou a entender as razões de ter o Seis Sigma aplicado em sua empresa. Nós vamos falar agora das formas de aplicação:

DMAIC

– Definir: Identificar quais são os problemas e quais processos necessitam de melhorias

– Mensurar: Medir, Investigar e avaliar o desempenhos dos processos e e o que está causando os defeitos

– Analisar: Avaliar os dados obtidos para propor estratégias de redução dos defeitos que foram encontrados

– Incrementar: Melhorar e otimizar os processos a partir de soluções propostas com objetivos preventivos ou corretivos

– Controlar: Verificar como as soluções estão se comportando, se foram obtidos resultados positivos nos processos e se novas melhorias serão necessárias

DMADV

– Definir: Estabeleça um objetivo de acordo com a estratégia da empresa ou demanda do mercado

– Mensurar: Apontar quais são as características esperadas para a qualidade do produto ou processo

– Analisar: Avaliar todas as opções para conseguir chegar ao nível esperado na etapa anterior

– Desenhar: Testar qual será a viabilidade do projeto, desenhar os detalhes e planejar a sua aplicação

– Verificar: Colocar em prática o desenho proposto, implementar os processos e acompanhar de perto os resultados gerados

Essa realmente não é uma metodologia simples de aplicar em sua empresa. Mas é uma opção que gera resultados bem positivos.

Então vale a pena conhecer mais a fundo e investir no Seis Sigma para melhorar os resultados de sua empresa e eliminar aquilo que tem causado prejuízo.

Em breve divulgaremos uma planilha e alguns cálculos usados para definir os melhores indicadores para a sua empresa.

Isso vai ajudar bastante na gestão de equipes externas e na organização dos gastos da empresa de forma geral.

Aproveite para baixar o nosso novo Ebook. É só clicar no link abaixo e fazer o seu cadastro.

Se não conseguiu ler todo o conteúdo, faça o download da versão em PDF, para ler mais tarde.

Gabriel é CEO da Auvo e já ajudou mais de 1500 empresas a aumentarem a produtividade da sua equipe de campo. Além disso gerenciou equipes externas durante 7 anos e sabe bem as dores de um gestor.