Com o objetivo de tentar esclarecer as ideias de quem quer montar uma equipe externa ideal, resolvemos ajudar sugerindo alguns passos de como chegar a isso da melhor maneira possível.

Montar uma equipe externa não é apenas juntar seus colaboradores e, em seguida, distribuir rotas para que as tarefas sejam executadas, é preciso ter consciência no que está sendo elaborado se um gestor quiser realmente construir uma boa equipe e “fazer” o nome de sua empresa/produto.

Por isso é interessante detalharmos alguns pontos que devem ser relevantes nesse quesito. Vamos lá:

1. Seus colaboradores

Primeiramente, um gestor deve analisar as pessoas a serem convidadas para sua equipe, afinal ele vai depender do desempenho desses colaboradores também.

Sendo assim, é importante rotular o perfil ideal desejado e deixar isso estabelecido. Dessa forma tudo fica mais fácil na hora da seleção de cada um para sua equipe.

Como sugestão, o gestor pode estabelecer uma determinada formação profissional ou certo grau de escolaridade. Por quê isso é importante?

Porque, trabalhando com algo específico, o profissional que já tem formação e, consequentemente, o domínio de determinado estudo, facilitará noutros pontos que sempre insistimos em nosso blog: praticidade e tempo.

Assim, a “peneira” torna-se mais restrita e, pensando sempre no melhor desempenho, ajuda até no tempo a ser usado para essa seleção.

2. Esteja sempre disposto

Certamente você já ouviu falar na expressão “carregador de piano”. Se não, trata-se de uma metáfora usada para analisar pessoas dedicadas e com bastante determinação no que faz.

São pessoas dispostas a fazer o necessário para que seu serviço/meta seja alcançado. Por exemplo, para transportar um piano do térreo de um prédio para o último andar, é preciso estudar alguns pontos: Ele passa pelo elevador? Não.

Vai pelas escadas? Não. É possível desmontá-lo e levá-lo por partes? Não. Então içamos pela janela.

E assim testes vão sendo feitos, o importante é estar sempre disposto a realizar sua tarefa com determinação. Isso vale tanto pro gestor de equipes externas quando para os seus colaboradores.

3. Seja mais um do time

Parece banal, mas muitas vezes (extremamente comum) o gestor acaba vestindo a camisa de chefe de forma tão superior que se esquece que ele faz parte da equipe.

Tudo depende dele também, nada melhor que “vestir a camisa” e trabalhar como se fosse mais um no meio do resto, assim você sente, pensa, conversa, discute e aprende as coisas da mesma forma que seus colaboradores. Isso serve de experiência profissional.

E das melhores formas!

4. Lidere e seja exemplo

Como dito anteriormente, é muito importante que o gestor de equipes externas faça parte do time e, dessa forma, ele acaba tornando exemplo para o resto da equipe, pois além de gestor, ele “coloca a mão na massa”, ele deixa claro pros outros que ele está lá para concluir seus objetivos.

Nada melhor que fazer parte na prática e não demonstrar moleza e, com isso, tornar-se exemplo para os outros. Faça isso e ganhe o respeito ideal.

5. Falar nem sempre é a melhor coisa a se fazer

Muitas vezes esquecemos que falar demais acaba gerando desconforto. Tudo fica mais cansativo, a forma de ser visto pelos outros pode acabar mudando para alguém que só fala ou só dá ordens ou qualquer outra coisa.

É interessante, às vezes, que o gestor fale menos e apenas observe, pergunte, escute. Isso gera dinâmica e acaba buscando um melhor desempenho pra a equipe.

6. Seja um líder motivacional

Como deixamos claro, não é interessante ser apenas um líder que determina ordens. Seguindo os outros pontos citados acima, entrosamento é fundamental.

Não subestime a capacidade dos seus profissionais, muito pelo contrário, incentive-os. Deixa que ele saiba que é capaz e que você o escolheu por isso, porque ele tem “cacife” para a sua função.

Motivação é extremamente trabalhado nos meios profissionais em geral, pois o rendimento das pessoas aumenta, fazendo com que elas se superem e que a realização profissional e, logo, pessoal seja muito maior que o comum.

Coloque tudo isso em prática, faça acontecer, e você terá 99% de chances de alcançar melhores resultados com a sua equipe externa moldada de uma maneira mais ideal.

Gabriel é CEO da Auvo e já ajudou mais de 1500 empresas a aumentarem a produtividade da sua equipe de campo. Além disso gerenciou equipes externas durante 7 anos e sabe bem as dores de um gestor.

Related Post