Existem ações de trade marketing que, se bem conduzidas, trazem um resultado positivo para o negócio, para a marca e para os varejistas. Uma dessas ações é a boa disposição de um ponto de gôndola.

Boa parte das indústrias sabe bem a importância de ter um trade marketing estratégico, por isso conta com um setor focado no planejamento dessas ações.

Quando um bom planejamento de trade marketing é feito, o produto fica em evidência e isso é fundamental para aumentar as vendas.

Esse planejamento não se limita apenas a organizar o planejamento dos promotores em campo ou distribuir os materiais de merchandising. Por trás existe uma boa gestão dos promotores e um acompanhamento contínuo do que está sendo feito.

Pensando nisso, fiz esse artigo para você que deseja saber como uma ponta de gôndola, e os demais pontos extras, podem ajudar a aumentar as vendas e a visibilidade dos produtos.

O que é um ponto extra?

Quem trabalha com trade marketing sabe que todos os esforços da equipe são para atrair à atenção do shopper no processo decisivo de compra.

O papel do ponto extra é,  justamente, chamar a atenção do cliente, fazendo com que o produto se destaque dos demais.

Um ponto extra é qualquer tipo de exposição de um produto fora de seu ponto natural, ou seja, qualquer produto que seja apresentado ao cliente dentro de um supermercado e que esteja exposto além da gôndola, é considerado um ponto extra.

O ponto extra apresenta várias ramificações, os principais tipos de ponto extra está listado logo abaixo, confira:

Ponta de Gôndola

Como diz o nome, é a ponta que puxa toda a gôndola de uma categoria. Essa é uma das partes de mais destaque nos pontos de venda.

E por ficarem nas pontas das gôndolas, os produtos ganham um destaque muito maior do que os que estão posicionados nas outras partes dessa mesma gôndola.

Normalmente é colocado um ou, no máximo, dois tipos de produtos da mesma marca. São produtos que na maioria das vezes se complementam.

Por exemplo: pó de café e filtro de cafeteira juntos; salgadinhos sortidos e refrigerantes; bebidas perto do açougue. Com os produtos posicionados na ponta, a chance fica muito maior de ser vendido e aumentar os resultados da sua empresa.

Veja como ela é:

Ilha promocional

As ilhas são amarrações de pallets ou balcões que enfeitam a loja e geram a curiosidade do cliente. O nome “ilha” é dado, justamente, porque elas ficam deslocadas, geralmente no meio do supermercado.

Normalmente os produtos são empilhados de forma bem chamativa e em alguns casos pegam carona com datas comemorativas para decorar de forma diferente, chamando, mais ainda, a atenção do público.

Esses pontos normalmente são pagos e os produtos quase sempre estão com descontos bem atrativos.

As ilhas promocionais são as “queridinhas” dos supermercados, pois é nelas que as exposições diferenciadas acontecem.  Veja o exemplo:

Check Stand

Esse é mais conhecido como frente de caixa e é responsável pelas compras por impulso e de última hora.

Ficam entre os caixas e normalmente são cheios de bens de consumo e algumas vezes possuem alguns produtos com menos custos. Por exemplo: revistas, chicletes, chocolates e salgadinhos. Veja: 

Normalmente esses produtos ficam em um display pequeno de produtos e ficam ao alcance de todos, inclusive as crianças que são os que mais consomem esses produtos de frente de caixa.

Esse é um ponto extra que raramente está vazio, por isso, é necessário atenção.

Clip Strip:

É um ponto extra que tem como objetivos lembrar o shopper sobre a compra de um produto em seu ponto natural e fazer o cruzamento de produtos entre si.

Nada mais é do que uma “faixa pendurada” entre os produtos na gôndola e são destacáveis. Veja:

Ele  pode ser bem posicionado quando, em um setor de laticínios, tenha um clip strip de achocolatados.

Como aproveitar a ponta de gôndola para vender mais?

Um dos melhores pontos para anunciar os produtos são as pontas das gôndolas. Mas por que elas são tão valiosas?

Porque vendem mais.

Isto acontece porque os consumidores tendem a notar mais os produtos que estão nestes espaços.

Aproveite estes “pontos extras” para organizar os produtos verticalmente ou em blocos (caso haja mais de um produto exposto), assim você conseguirá maximizar a exposição dos produtos.

Lembre-se sempre de expor, no máximo, dois produtos.

O agrupamento de diversos produtos nestes pontos pode desencadear o efeito contrário, fazendo com que os produtos passem despercebidos pelos olhos dos consumidores.

Você também pode utilizar estratégias de cross-merchandising, expondo produtos que estão fora do seu ponto natural de vendas para desencadear o efeito da venda casada.

A dica final não está relacionada com a organização dos produtos, mas impacta diretamente na venda dos produtos.

Fique sempre atento nas etiquetas de preços dos produtos. Elas precisam estar bem expostas e fáceis de encontrar.

Sabe por quê? Quando um consumidor olha um produto, mas não encontra o preço, as chances de efetivar a compra são, praticamente, nulas.

Ou seja, não importa se você organizou os produtos bem, chamou a atenção e desenvolveu o interesse de compra.

Se houver dificuldade em encontrar o preço, todo o seu trabalho será perdido.

Invista na gestão do seu trade marketing e conquiste muito mais espaços nos pontos de venda e melhore bastante os resultados de sua empresa.

Aposte na ponta de gôndola para ganhar destaque e mostrar porque seu produto deve ser adquirido!

Summary
Ponta de gôndola: Como ela pode aumentar suas vendas
Article Name
Ponta de gôndola: Como ela pode aumentar suas vendas
Description
Aprenda a usar técnicas de marketing nos sua ponta de gôndola. Nesse artigo vamos falar sobre práticas utilizadas pelas maiores marcas como Coca cola, Seda, Nestle e outras.
Author
Publisher Name
Auvo
Publisher Logo

Isadora é redatora da Auvo, responsável por criar conteúdos ricos para ajudar gestores de todo o Brasil a aumentar a produtividade das suas equipes de campo.