Arquivos liderança - Auvo - Plataforma de Gestão de Equipes Externas
Como ser um supervisor de vendas externas de sucesso?

Como ser um supervisor de vendas externas de sucesso?

Se você conseguiu chegar ao cargo de supervisor de vendas externas, saiba que a sua capacidade de enxergar oportunidades, ser produtivo e de ajudar os clientes, foi essencial para que isso acontecesse.

Mas não é apenas isso que mantém um bom supervisor de vendas externas à frente da equipe, tampouco o que faz de você um supervisor de sucessos.

Independente se você é um vendedor recém promovido a supervisor de vendas externas, ou se você já é um supervisor de vendas e quer saber como melhorar a sua atuação, esse artigo é para você.

Pensando nisso, depois de muita pesquisa, separei as melhores dicas para que você se torne um supervisor de vendas externas de sucesso. Vamos lá?

O que realmente faz um supervisor de vendas externas ter sucesso?

O seu papel, a partir de agora, é a liderança. E a sua principal missão é saber lidar com o seu time para administrá-lo da melhor forma possível.

Isso mesmo, você deve oferecer aos seus colaboradores as melhores condições de trabalho para que eles consigam alcançar as metas.

Trabalhar para que a produtividade aumente e para que os custos diminuam não é uma tarefa fácil. Mas também não é impossível.

Quanto mais você der o seu melhor e se concentrar apenas em ajudar a sua equipe, mais fácil essa tarefa ficará e melhor será o seu resultado.

Além disso, é muito importante lembrar que o seu time possui uma meta a ser alcançada e é a sua gestão que vai ajudar para que isso aconteça.

Ufa, é muita coisa não é? Por isso, estou aqui para te ajudar.

O que fazer para que isso aconteça

Vamos agora as dicas para ajudar a sua equipe de vendas externas a bater as metas e para que você seja um supervisor de vendas externas de sucesso.

1- Foque em ser um líder

Mais do que ser apenas um supervisor de vendas externas, foque em ser um líder de sucesso!

Isso significa: identificar os pontos fortes para investir neles, e os fracos também, para mudá-los. Seja da sua equipe ou de cada colaborador específico.

Você precisa ser um líder estratégico e se esforçar para entender a sua equipe como um todo e assim poder investir em mudanças.

Além do mais, é extremamente necessário entender que ter um papel de gestão de equipes não significa que você deve liderar a sua equipe como gostaria de ser liderado.

A realidade está muito longe disso.

Grandes supervisores de vendas externas sabem que cada pessoa da equipe é diferente e, portanto, a liderança acontece de acordo com as necessidades e com o potencial de cada um.

Obs: Quando se tratar da equipe, a liderança deve ser feita em comum com todos os colaboradores. Evitando, assim, algum desentendimento.

2- Saiba, antes de tudo, ouvir

Uma das grandes características de um supervisor de vendas externas de sucesso, é saber ouvir os seus colaboradores.

Mantenha sempre uma boa comunicação com a sua equipe e dê apoio sempre que eles tiverem uma dúvida ou uma sugestão.

Ser um supervisor de vendas externas de sucessos está bem além de apenas gerir. Se trata de ser uma pessoa com quem todos possam confiar.

É sempre bom lembrar que ninguém chega ao topo sozinho. No início da sua carreira, certamente você teve alguém para ajudar e ouvir você.

Não seja diferente agora que é você quem está nessa posição! 🙂

Plano de Aquisição de Clientes

3- Se baseie sempre em processos

Quanto mais objetivo você for, melhor será a capacidade de realizar bem a sua gestão.

Por isso, tenha sempre um processo de vendas bem estruturado. Isso ajuda a sua equipe saber o que deve ser feito e te ajuda a analisar os dados obtidos.

Distribua as atividades de acordo com cada colaborador ou equipe. E para que isso aconteça, separe as características dos vendedores no que faz deles grandes, médios e fracos profissionais.

Em seguida, você consegue montar as atividades certas para cada um e definir as metas a serem batidas.

E, como você já deve saber, quando se fala em vendas, também se fala em processos como base.

Você não conseguirá ser um supervisor de vendas externas de sucesso se não entender como o processo funciona e o que cada vendedor precisa fazer para melhorar o seu desempenho.

4- Inspire a sua equipe

É justamente esse tipo de líder que a sua equipe de vendas externas precisa. Alguém que ouça, ajude e inspire, todos os dias, a bater as metas e chegar aos resultados esperados.

A maioria dos supervisores de vendas externas são selecionados para esse cargo por serem altamente produtivos e rentáveis, no caso de terem sido vendedores antes.

E essa é uma das maneiras de moldar a equipe de vendas externas à imagem de um ótimo vendedor e transformá-los em ótimos vendedores também.

Lembre-se que, mesmo que você seja um supervisor, buscar conhecimento, orientação e treinamentos é de extrema importância.

Quanto mais conhecimento você tiver, mais pode oferecer a sua equipe. Além de contribuir para a melhoria dos processos.

5- Um supervisor de sucesso, possui uma equipe de sucesso

Quando você possui uma equipe de sucesso, a sua supervisão fica mais fácil e você tem mais possibilidades em obter sucesso no que faz.

Por isso, separei algumas dicas preciosas para você, vamos lá?

–  Monte uma equipe com pessoas que possuem experiências diferentes, mas objetivos iguais. Assim, cada colaborador contribui para algo diferente, com o objetivo final de efetuar a venda e bater as metas;

– Desenvolva um processo de vendas eficaz que atenda as expectativas da sua equipe e forneça dados para que decisões precisas sejam tomadas;

– Dê a sua equipe as ferramentas necessárias e adequadas para ajudar os seus clientes na tomada de decisões, como por exemplo, tecnologias que permitam aumentar a produtividade da sua equipe e diminuir os custos da empresa;

– Sempre que possível, invista em treinamentos que irão agregar conhecimento a mais para a sua equipe;

– Planeje com antecedência as atividades da sua equipe e certifique-se que sejam cumpridas no prazo.

E, por fim, entenda que um supervisor de vendas forte sempre busca uma equipe forte para encarar os desafios de vendas que vêm pela frente.

6- Aplique o que você aprendeu

Agora que você já sabe como ser um supervisor de vendas externas de sucesso, basta colocar tudo o que você aprendeu em prática.

Afinal, você tem a oportunidade de transformar a sua equipe em profissionais melhores, contribuindo para o alcance de metas e melhora nos resultados.

Assim nascem líderes de sucesso! 🙂

Agora que você já sabe como ser um supervisor de vendas externas de sucesso, o que acha de deixar algumas sugestões de conteúdo que você gostaria de ver aqui no blog?

Isadora é redatora da Auvo, responsável por criar conteúdos ricos para ajudar gestores de todo o Brasil a aumentar a produtividade das suas equipes de campo.

Por que usar OKR para definir as metas da sua empresa?

Por que usar OKR para definir as metas da sua empresa?

Se você esta lendo esse post, com certeza você tem um objetivo… aprender a definir metas eficientes para seus colaboradores usando metodologias inovadoras como as OKR’s. Então, vamos lá!

Esse é o ponto crucial para o crescimento do seu negocio.

Os OKRs (Objectives and Key Results) foram criados pelo ex-CEO da Intel, Andrew S. Grove, mas se tornaram mais conhecidos quando, um dos investidores do Google, John Doerr, apresentou a metodologia para os funcionários da empresa.

De maneira simples, ele separou esse processo de objetivos em duas etapas:

  1. Objetivos para empresa (para os próximos meses);
  2. Definir os resultados-chaves para que os objetivos sejam atingidos;

Por que não a metodologia tradicional?

Não desfazendo das metodologias tradicionais que funcionaram durante muito tempo, e que são muio utilizadas ainda.

Os métodos tradicionais dificultam o entendimento de todos os colaboradores sobre as prioridades da empresa, uma vez que, são extremamente metódicos e rígidos em sua implementação e execução.

Realizar planejamentos estratégicos definindo as métricas do ano é impraticável dada a velocidade com que as condições de mercado se alteram e a rápida evolução e entendimento do melhor caminho a se seguir.

Com uma metodologia tradicional, sua empresa teria duas opções: seguiria com esse plano até o fim, mesmo que ele não traga resultados, ou mudaria completamente o plano, porém dessa maneira ficaria difícil mensurar sucesso do desempenho anual.

Dessa forma as empresas que estavam com um crescimento maior, notaram que precisavam de uma forma mais enxuta de gestão. Esse novo método deveria dar clareza aos objetivos da empresa, de forma rápida para aprendizados contínuos e de forma simples e transparente para o gerenciamento da empresa e da equipe. Pensando nisso foram criadas as OKRs.

“O método ganhou a fama por sustentar o crescimento da Google.”

Nos OKRs nós temos dois componentes, são eles:

  • Objetivos (O): Um bom objetivo tem que ser descrito para que as pessoas possam imaginar o quão impactante será alcançá-lo; Ele é qualitativo.
  • Resultados-chave (KR): Metas com impacto direto no atingimento do objetivo caso seja realizado com sucesso. Eles são qualitativos.

Enquanto os objetivos devem ser claros para estarem sempre na cabeça dos colaboradores, os resultados-chave são usados para indicar se o objetivo foi atingido até o final do período proposto.

Por que OKR é mais indicado?

Um dos principais pontos que faz o método OKR ser tão interessante é o fato dele não ser tão sistemático e ter tantas regras inflexíveis, como as metodologias de gestão tradicionais.

Além disso, podemos listar 6 principais tópicos que diferenciam o OKR da metodologia tradicional:

1. Definir apenas 5 objetivos para cada colaborador ou equipe;

Caso você defina mais objetivos que isso, o seu colaborador pode perder o foco.

2. Não permite mais que 4 resultado chave por objetivo, para seu colaborador ou equipe. E sempre estabeleça uma meta numérica a ser alcançada;

3. Os objetivos não podem ter uma duração maior que 3 meses;

Lembra que falamos la em cima que o mercado cresce muito rápido, então, ele esta em constante mudança, por isso é recomendado um tempo menor para uma análise mais eficaz dos resultados chave.

4. É recomendado que o objetivo seja muito ambicioso, para haja um desafio para a equipe, mas cuidados, eles devem ser alcançáveis, caso as pessoas achem impossíveis de alcançar você consequentemente perderá o engajamento;

5. Faça com que seus técnicos tenham o prazer de executar os objetivos e atividades propostas, até porque esses objetivos são para o crescimento de uma todo!

6. Esses objetivos devem ser liberados para todos da empresa. Isso traz transparência para o processo;

Aplicação e acompanhamento do OKR

Essa é considerada a parte mais importante de todo o processo, pois de nada adianta você ter planejado e realizado várias análises se a execução não for bem feita. Imagina você perder todo seu planejamento, com uma péssima execução…

O acompanhamento das metas é a melhor fonte de informação para saber se a execução está saindo conforme o planejado e caso não esteja, para tomar decisões que revertam este cenário.

É bom lembrar…

Apesar das vantagens dessa metodologia, assim como qualquer outro processo dentro da empresa, não gera resultados sem o engajamento de todos que ali trabalham.

Quanto maior for o esforço em planejamento, execução e acompanhamento dos funcionários, sejam eles gestores ou colaboradores individuais, mais rápida será a percepção de impacto e geração de resultados.

Entender que OKRs são mensuráveis e devem ser simples.

Parece obvio né, mas não é. OKRs devem ser bem objetivos e existem algumas regras de ouro para cria-las:

1- Todos devem, obrigatoriamente, ter números; (para ser mensurável)

2- Todos os objetivos devem estar de acordo entre gestor e funcionário;

3- Cada profissional deve ter, no máximo, 5 objetivos, com 4 resultados-chave para cada objetivo (como já te mostramos anteriormente);

4- Pelo menos 60% dos objetivos devem ser definidos de baixo para cima (bottom up), ou seja, pelo próprio profissional que trabalhará nele (falaremos disso no próximo tópico).

OKRs seguem duas vias: Top Down e Bottom up

OKR

Isso é muito importante e gostaríamos de enfatizar. O modelo tradicional de formação é feito exclusivamente de cima para baixo, muitas vezes acordados em reuniões, sem envolvimento de todos os funcionários.

A metodologia OKR utiliza uma abordagem diferenciada, onde 40% dos objetivos são definidos pelos gestores e diretores e 60% são desenvolvidos pelos colaboradores.

Sendo assim, os gestores e diretores da empresa determinarão os objetivos para crescimento da empresa, já os colaboradores, irão definir qual caminho fazer, que atitudes tomar para que isso aconteça.

Essa metodologia é muito útil para reforçar o engajamento de cada funcionário da empresa!

Ao envolver os colaboradores no processo de elaboração de objetivos, certamente você ira se surpreender com os resultados atingidos. Irão se sentir valorizados e também fazendo, definitivamente, parte da empresa.

Benefícios do OKR para sua empresa

Toda essa historia de implementar o método OKR e engajar os colaboradores parece muito interessante, no entanto, o que conta no final são os resultados.

Por isso vou mostrar pra você que o método não é bonito apenas no papel, mas também concreto.

1.Maior engajamento dos funcionários

Com a metodologia OKR os colaboradores conseguem enxergar sua importância na empresa e compreender que todas as áreas da empresa estão conectadas para o crescimento e desenvolvimento da mesma.

Essa é uma visão que gera muito engajamento e, consequentemente, melhora o desenvolvimento individual e coletivo.

Afinal, quando as pessoas não conseguem visualizar seu papel na empresa, a tendencia é que elas fiquem desmotivadas e comecem a “empurrar com a barriga” o trabalho.

2.Estratégias traduzidas em ações

Qual empresa nunca enfrentou essa dificuldade de tirar as estratégias do papel? Muitas vezes, os valores e a visão da empresa não passam de textos bonitinhos pendurados no mural de informações.

Com o Top Down e o Bottom up fica muito mais fácil de traduzir aquilo que precisa ser conquistado em ações, e dessa forma, engajar as pessoas a fazerem o que é preciso para chegar onde tanto se almeja.

3. Transparência de objetivos

A transparência é essencial para que todos os colaboradores entendam o momento da empresa e saibam exatamente o que precisam fazer e quais caminhos e decisões precisam ser tomadas.

Quando as estrategias e ações são centralizadas na gestão, as equipes não conseguem visualizar o quadro geral, e por isso, ficam paralisadas e dificilmente conseguirão assumir postura ou tomar atitudes que colaborem para o crescimento da empresa.

4. Sincronia da equipe

Não existe nada mais efetivo para atingir os objetivos que alinhar os esforços e direcionar as pessoas para caminharem na mesma direção.

Afinal, quando toda equipe está sincronizada e ciente de suas responsabilidades, fica muito mais rápido fácil direcionar os esforços para que os objetivos sejam alcançados no prazo estimado.

5. Aumento da aprendizagem

Como você deve ter reparado, metodologia OKR está muito relacionada ao desenvolvimento dos colaboradores, uma vez que cada individuo é responsável pelo sucesso e crescimento da empresa.

Com isso, é possível construir uma cultura de aprendizado que facilita o desenvolvimento, e consequentemente, aumenta a capacidade de inovar e superar as expectativas.

Como você viu, a metodologia OKR  é uma importante ferramenta para engajar os seus técnicos e trazer resultados efetivos para sua empresa.

É verdade que ela exige uma mudança de cultura e comportamentos, tanto por parte dos gestores e diretores, quanto pelos técnicos.

Porém, quando implementada da forma correta, com transparência e acompanhamento constante, seus resultados trarão muito mais vantagens competitivas e mobilização das equipes do que qualquer outro método “autoritário” de cobrar resultados.

Não se esqueça que os objetivos determinados devem ser desafiadores, porém possíveis de serem alcançados.

Envolva a sua equipe e mostre a importância e os benefícios que essas metas trarão para todos e não se esqueça de dar feedbacks constantes e prover as ferramentas necessárias para que cada indivíduo faça o seu melhor.

Isadora é redatora da Auvo, responsável por criar conteúdos ricos para ajudar gestores de todo o Brasil a aumentar a produtividade das suas equipes de campo.

5 qualidades que você precisa ter para se tornar um líder excepcional

5 qualidades que você precisa ter para se tornar um líder excepcional

Gerenciar equipes externas não é um trabalho fácil, arrisco me a dizer que é um dos mais difíceis que já tive em minha carreira. É necessário muito jogo de cintura e saber lidar com pessoas que não estão ao seu alcance diariamente.

Por isso ser um bom líder é fundamental para o sucesso do seu departamento. As pessoas precisam de alguém para guia-las e este é o seu trabalho.

Nem sempre as coisas vão sair como você quer mas se você tiver a confiança das pessoas tudo será mais fácil. Abaixo vou listar 5 qualidades que você precisa ter para se você se tornar um líder excepcional.

1. Atitude positiva

Listei este item primeiro pois na minha opinião ele é o principal. Você pode ter todas as outras qualidades, mas sem isso você não será um líder diferenciado.

Líderes excepcionais possuem atitudes positivas mesmo diante das maiores crises e adversidades. Isso cria um ambiente positivo de trabalho em que todas as pessoas tentam se superar e dar o melhor.

Por isso sempre tenha em mente que é sua responsabilidade ter a maior motivação possível, mesmo em dias ruins.

2. Seja honesto

Parece um pouco clichê eu dizer que você precisa ser honesto em seu ambiente de trabalho. Mas muitos líderes não são honestos com sua equipe.

É natural o líder tenha uma afinidade maior com algumas pessoas da equipe, até aí tudo bem, mas se você se deixar levar por isso para dar alguma promoção seria um exemplo de desonestidade.

Este é só um exemplo, existem muitos outros. Você é o responsável por passa os valores da empresa para seus subordinados, se você for desonesto estará mostrando a eles que esse é um comportamento aceitável dentro do departamento.

3. Compromisso

Se você quer que sua equipe dê o máximo no trabalho, você deve ser o primeiro a dar o exemplo. Isso é essencial, as pessoas replicam comportamentos.

Assuma os compromissos e cumpra tudo que você se dispuser a fazer. Outro ponto importante é: jamais prometa o que você não tem certeza que pode cumprir, caso você faça isso estará caminhando a passos largos para a perca de confiança da equipe.

4. Comunicação

Comunique-se com sua equipe. Não esconda informações e sempre mantenha-os atualizados sobre o que acontece na empresa.

Lembre-se eles não ficam no escritório mas nem por isso devem ficar alheios ao que acontece na empresa. É claro que existem informações sigilosas que não devem ser compartilhadas, mas somente estas, todas as outras devem ser compartilhadas.

Deixe seu colaborador saber o que você está pensando sobre o rendimento dele, mantenha-o atualizado sobre como ele pode melhorar e o que tem te deixado satisfeito em relação ao comportamento do subordinado.

5. Delegue

Impedir o crescimento dos seus subordinados com certeza é um problema sério que afeta muitos líderes. Isso desmotiva sua equipe, faz com que as pessoas deixem de serem ambiciosas e quebra um ciclo de renovação dentro da empresa.

Muitas pessoas não delegam algumas tarefas para seus colaboradores por medo dele se destacar na atividade e futuramente “roubar” algum cargo ou bonificação.

Na empresa do século 21 esse tipo de pensamento deve ser abominado. Sempre olhe pela ótica de que sua equipe está se destacando, você tem um papel muito importante neste processo.

Além disso, se você não delegar algumas tarefas não terá tempo para focar em coisas realmente importantes que trarão resultados a longo prazo.

Seja um líder, guie sua equipe para o rumo certo. Isso faz a diferença.

Gabriel é CEO da Auvo e já ajudou mais de 1500 empresas a aumentarem a produtividade da sua equipe de campo. Além disso gerenciou equipes externas durante 7 anos e sabe bem as dores de um gestor.

9 coisas que líderes ultra produtivos fazem.

9 coisas que líderes ultra produtivos fazem.

Quando se fala em resultados todos nós enfrentamos os mesmos desafios, sendo parte de uma equipe externa ou não. No entanto você já deve ter percebido que algumas pessoas dão a impressão que possuem 48 horas em seus dias e elas simplesmente conseguem realizar muitas coisas.  Aproveitar o seu tempo é essencial para fazer acontecer e aumentar a produtividade.

Com a abordagem correta você pode transformar você e sua equipe em uma máquina. Neste artigo não iremos ensinar você a liderar sua equipe trabalhando mais horas, mas sim de forma mais esperta.

Abaixo seguem 9 hábitos que você pode implantar em seu dia a dia e até mesmo em sua equipe externa.

1 Nunca faça a mesma coisa duas vezes

Pessoas e equipes externas altamente produtivas jamais fazem um trabalho duas vezes. É importante que qualquer tarefa seja realizada com o máximo de atenção, cuidado e apreço. Retrabalho é uma das piores coisas que podem acontecer a você e a sua equipe. Portanto líderes altamente produtivos fazem com que sua equipe externa resolva qualquer tipo de problema em uma única visita.

2 Prepare sempre o dia de amanhã

Equipes altamente produtivas se preparam no dia anterior. Isso ajuda você a solidificar o que foi feito hoje, e diminui o templo de planejamento do dia seguinte. Agende as visitas da sua equipe sempre no dia anterior, crie prioridades e saiba exatamente o que cada um fará. Se reúna por alguns minutos no fim do dia com sua equipe e informe-os sobre as expectativas para o dia seguinte. Como diria Benjamim Franklin “Para cada minuto gasto em organização, você ganha uma hora”. Este é um mantra para equipes externas altamente produtivas.

3 Coma um sapo toda manhã

Líderes altamente produtivos enfrentam o mais difícil primeiro. Procrastinar o trabalho mais chato nunca é um bom caminho. Se você deve fazer algo que não gosta, faça isso o mais rápido possível. Evitar esse tipo de coisa pode fazer sua produtividade ir a zero. Por isso, sempre enfrente o mais difícil primeiro e depois faça o trabalho que te da mais prazer.  NUNCA PROCRASTINE!

4 Eles lutam contra a tirania do urgente

Quando dizemos “tirania do urgente” são todas aquelas pequenas coisas que surgem no dia a dia da equipe que devem ser feitos na hora e que atrapalham as coisas que realmente importam.  Isso fará com que pessoas trabalhem muito mas que não toquem em coisas realmente importantes. Portanto esteja sempre atento, se você estiver apenas apagando incêndios descobrirá que sua produtividade está bem próxima de zero e que você e sua equipe externa estão trazendo pouquíssimos resultados para a empresa.

O caminho mais fácil para evitar este tipo de problema é delegar a resolução destes pequenos problemas a outras pessoas. Sempre tenha em mente que você deve trabalhar no que traz resultados para sua equipe e para seus clientes.

5 Reuniões…

Posso assegurar a vocês que não existe nada que pode matar mais a sua produtividade e a da sua equipe do que reuniões. Não me entenda mal, se reunir com seus colaboradores é necessário, MAS SEMPRE FAÇA UM CRONOGRAMA do que deve ser tratado. Se você deixar, elas correrão soltas e o tempo perdido em discussões inúteis jogarão a produtividade de sua equipe lá embaixo.

Siga o cronograma a risca e marque em um relógio o tempo de cada reunião. Nunca passe de 15 minutos. Faça uma pergunta a você mesmo e tente relembrar quantas reuniões inúteis você já fez parte. Você perceberá que o que estou dizendo é muito comum.

6 Tente dizer “não” as vezes

A palavra “não” é extremamente poderosa. Líderes altamente produtivos sabem a hora certa de negar certas coisas.  Evite dizer “vou ver o que posso fazer”, “talvez eu consiga” isso prejudica sua produtividade. Se você não está 100% de aquilo realmente valha sua atenção, corte na raiz, evite criar expectativas e pior, evite perder tempo com coisas que sua intuição não aprovou.

A Universidade da Califórnia em pesquisa publicada que as pessoas que possuem maior dificuldade em dizer “não!” estão mais sujeitas a ansiedade, stress e até mesmo a depressão. Por isso análise cada ponto, e não caia nessa armadilha que pode prejudicar sua equipe, sua produtividade e pior sua saúde.

7 Cuidado com os e-mails

Líderes altamente produtivos tomam muito cuidado com sua caixa de entrada. Quantos e-mails inúteis você e sua equipe recebem diariamente? Se você se der ao trabalho de lê-los esperando encontrar alguma novidade a produtividade irá diminuir. Marque os principais contatos e logo você identificará quem realmente tem um assunto relevante para você. Leia os e-mails pouco relevantes somente quando tiver algum tempo livre, e marque os importantes para acompanhar os assuntos.

8 Diga não a multitarefas

Pessoas e equipes muito produtivas NUNCA realizam multitarefas. É importantíssimo que a atividade seja realizada com o máximo de atenção. As pessoas tem a falsa impressão que realizar várias tarefas ao mesmo tempo fará com que ela tenha mais resultados. Porém a Universidade de Chicago fez uma pesquisa com pessoas que realizam multitarefas e pessoas que focam em uma única atividade de cada vez e descobriram que a produtividade de pessoas que realizam multitarefas pode ser até 60% menor, devido a quantidade de informações que ela recebe um período muito curto. O cérebro humano não foi preparado para receber essa quantidade de informações e ele se adapta muito bem a realizar uma tarefa de cada vez.

9 Utilizam a tecnologia a seu favor

A tecnologia nunca fez tanto pelo homem como atualmente. Celulares e tabletes possuem uma infinidade de aplicativos que gerenciam agendas, e-mails e etc. Por isso pessoas e equipes muito produtivas sempre utilizam a tecnologia a seu favor. Faça uma avaliação das suas atividades e procure aplicativos que podem te ajudar.

Para gerenciar sua equipe externa, conheça o Auvo. Ele é grátis para até 3 usuários e com ele você agenda tarefas e chega no smartphone do colaborador, você sabe a localização exata de cada membro da equipe e evita a procrastinação da equipe, colhe assinatura do cliente na realização de qualquer tarefa e garante a qualidade do trabalho executado.

Você pode se cadastrar grátis em: https://auvo.com.br/equipes-externas

Para finalizar

Você pode se tornar um líder com ultra produtividade, basta observar seu comportamento. Tente mudar, e você mudará sua própria equipe externa, aumentando muito a produtividade da empresa como um todo.

Gabriel é CEO da Auvo e já ajudou mais de 1500 empresas a aumentarem a produtividade da sua equipe de campo. Além disso gerenciou equipes externas durante 7 anos e sabe bem as dores de um gestor.