Arquivos roteirização - Auvo - Plataforma de Gestão de Equipes Externas
Acompanhamento dos promotores de venda para redução de custos

Acompanhamento dos promotores de venda para redução de custos

Se você está lendo esse artigo é porque concorda comigo que uma das maiores dificuldades que os gestores de trade marketing têm é o de monitorar as suas equipes, certo?

São inúmeros promotores, com várias atividades para serem executadas e pontos de vendas para visitar.

Você verá nesse post:

  • Lembrando que…
  • Como funciona a roteirização
  • Aumentando a qualidade do atendimento
  • Uma ajuda, e tanto, na gestão de trade marketing.

Mas e agora? Com tanta coisa para fazer fica muito complicado saber exatamente onde o seu time está e assim poder medir a performance deles em serviço.

Diante de todo esse cenário diário, a geolocalização pode te ajudar, e muito, no desempenho da sua gestão de trade marketing. Quer saber como? Vou te dar dicas importantíssimas nesse artigo, é só acompanhar!

Lembrando que…

lembre-se-trade-marketing
Bom, para iniciarmos, eu vou te relembrar que a geolocalização serve como modo de saber a localização exata do seu colaborador durante a jornada de trabalho, além de permitir identificar todas as rotas feitas pela equipe.

Com essa informação você também consegue saber quantas lojas e/ou pontos de vendas o seu promotor conseguiu visitar por dia ou semana.

Para exemplificar melhor imagine a seguinte situação: O seu colaborador está indo para o lugar da exceção do serviço.

Mas como ele sabe se a rota é a melhor, se não está gastando mais gasolina do que deveria ou pior, se esse é realmente o endereço correto do ponto de venda?

Em todos esses pontos a geolocalização entra para ajudar a sua equipe de trade marketing.

Como funciona a Roteirização?

como-funciona-a-roteirizacao-no-trade-marketing
Antes de qualquer coisa, você sabe como funciona a roteirização?

Bom, basicamente é uma ferramenta que cria a melhor rota possível para as tarefas agendadas.

Ao programar as visitas aos PDV’s, o gestor estabelece uma série de procedimentos necessários à realização do serviço, como:

  • O tempo gasto em cada serviço;
  • As regiões específicas do trabalho;
  • Redução do tempo de serviço;
  • Economia por km rodado.

As informações geradas são extremamente úteis para a sua empresa. Possibilitando uma visão mais análitica em relação as equipes de campo e os processos de toda a operação.

Dessa forma, a sua equipe de trade marketing aumenta a produtividade e você vai saber o por que!

Aumentando a qualidade do atendimento

aumento-da-qualidade-no-atendimento-no-trade-marketing

Acredite, em um mundo corporativo, a geolocalização contribui bastante para o aumento da produtividade da sua equipe de trade marketing.

Essa tecnologia permite a interação entre você, como gestor, e as suas equipes. Assim a interação é simultânea entre todas as áreas, favorecendo uma organização mais dinâmica e moderna.

Sendo assim, vou listar algumas vantagens da geolocalização:

#1 Ter estimativas precisas

A geolocalização possibilita em tempo real o acompanhamento de cada um dos promotores de venda.

Então, com essa gestão bem mais precisa, o gerente de trade marketing consegue eliminar os atrasos e organizar uma agenda muito mais produtiva para sua equipe.

#2 Aumento da produtividade.

Os aplicativos de geolocalização estão também à favor das empresa, permitindo que você controle as tarefas dos seus colaboradores e otimize os seus processos.

A geolocalização pode ser utilizada para aumentar a produtividade do seu time de trade marketing, como para permitir, através da localização, antecipar as rotas de trânsito ruim.

Uma ajuda, e tanto, na gestão de trade marketing

gestao-de-trade-marketing
Para exemplificar melhor vou te dar exemplo do promotor de vendas, que nada mais é do que principal mediador entre os serviços da empresa e o cliente. Então, vamos lá!

O papel do promotor de vendas vem crescendo e se tornando mais amplo e importante, com isso, a necessidade de uma agilidade maior também é indispensável.

Quando o promotor sai para realizar uma tarefa diária, é necessário que tenha uma ferramenta para ajudá-lo a ser mais eficiente.

Por meio de um aplicativo que possa ajudá-lo com a verificação da agenda, com os locais que devem ser visitados, qual é a melhor rota, opção de checkin e checkout manual ou automático etc ele consegue manter a agenda mais organizada.

Assim, o gestor pode aumentar a frequência dos funcionários em locais mais “problemáticos”, analisar quais PDVs ainda não foram conferidos ou reorganizar as rotas conforme a demanda.

Além disso, como as informações coletadas na loja são enviadas imediatamente ao gestor de trade marketing, fica muito mais rápido corrigir falhas ou fazer alguma alteração da mesma hora, já aproveitando a visita do promotor no local.

Isso faz com que o tempo desperdiçado se reduza e as tarefas sejam mais produtivas. Muito bom, não é?

Agora que você já sabe como utilizar a geolocalização a favor do seu time de trade marketing, aproveite as dicas e compartilhe as suas impressões e experiências conosco!

Isadora é redatora da Auvo, responsável por criar conteúdos ricos para ajudar gestores de todo o Brasil a aumentar a produtividade das suas equipes de campo.

Meu funcionário externo não aceita ser monitorado. O que devo fazer?

Meu funcionário externo não aceita ser monitorado. O que devo fazer?

Gerenciar pessoas nunca é fácil e a gestão da equipe externas pode ser extremamente complicada e complexa.

Colaboradores que muitas vezes estão em outras cidades e Estados geram despesas, problemas e muitas vezes poucos resultados.

Uma solução bastante procurada por gerentes é o monitoramento do colaborador. Saber onde ele está em tempo real, organizar as atividades e acompanhar a rotina de trabalho é uma das formas encontradas para diminuir os riscos e manter a operação funcionando.

O grande problema é que muitos colaboradores não aceitam ser monitorados. Alegam que isso fere a privacidade deles e que não aceitam usar esse tipo de tecnologia e muitas vezes eles vencem a queda de braço, já que contratar uma nova equipe e treina-la é muito caro e trabalhoso.

Mas será que faz sentido toda essa repulsa a um sistema de monitoramento? Ou muitas das vezes o colaborador não está se dedicando como deveria e quer se manter na zona de conforto?

É bem possível. Por isso pense bem, quanto custa manter um colaborador que não se dedica ao máximo ao longo de um ano?

Por isso vou listar 3 maneiras de você implantar um sistema desse em sua equipe.

1 – Quem não deve não teme

Pode parecer óbvio, mas muita gente não leva isso em conta. Se o seu colaborador não quer ser monitorado algo ele está escondendo.

Pode não ser nada de muito grave, mas a produtividade dele está comprometida.

Por isso tenha uma conversa franca com seus comandados, mostre que você valoriza quem se dedica ao trabalho e que a confiança será estabelecida a partir do momento que todos se dedicarem integralmente ao trabalho.

Isso fará toda a diferença. Mas tome cuidado, eles precisam saber que você valoriza quem se dedica e não tem “medo” de possíveis saídas.

Se o funcionário é comprometido com o trabalho, ele não possui motivos para não aceitar ser monitorado. E acredite a maioria trabalha de forma correta.

2 – O sistema é bom para o próprio colaborador

Trabalhar com um sistema que otimiza o seu trabalho, te dá oportunidade de preencher menos relatórios, organiza sua agenda e seu fluxo de trabalho não pode ser ruim.

Se a sua equipe for comercial o sistema representa para ele muito mais vendas e consequentemente comissões maiores. Se a equipe for técnica, é muito mais fácil para o colaborador mostrar “trabalho” para o gestor e consequentemente ser muito mais valorizado.

Ou seja, o colaborador só ganha com o uso de um sistema de gestão de equipes externas, além disso o monitoramento da mais segurança para colaboradores que estão na rua.

Só observe se o sistema possui dispositivos de segurança, por exemplo se ele garante que você possa configurar o horário que prefere fazer o monitoramento.

Isso previne ações trabalhistas e garante a privacidade do colaborador no horário de descanso.

3 – Facilidade na comunicação

Pro seu colaborador a comunicação com a base é um problema, acredite. Muitas vezes ele pode estar com alguma dúvida ou problema no cliente e não sabe como proceder da melhor maneira. Isso além de gerar stress gera reclamações por parte dos clientes.

Com um sistema de acompanhamento em tempo real o colaborador pode tirar qualquer dúvida in loco e resolver todos os problemas com o auxilio do gestor.

Isso além de trazer mais confiança, diminui os custos.

Conclusão

É essencial que seu colaborador entenda que a ferramenta é um auxílio para o trabalho.

E lembre-se, implante a meritocracia na sua equipe, ela é essencial para qualquer novo projeto que você inicie. Você pode saber mais sobre meritocracia clicando aqui.

O Auvo é um sistema completo de gestão de equipes externas, com ele você sabe em tempo real a localização de seus funcionários, organiza a agenda deles e faz o acompanhamento de cada atividade.

Teste grátis com até 3 colaboradores agora mesmo.

Gabriel é CEO da Auvo e já ajudou mais de 1500 empresas a aumentarem a produtividade da sua equipe de campo. Além disso gerenciou equipes externas durante 7 anos e sabe bem as dores de um gestor.

Roteirização de equipes externas e suas ferramentas

Roteirização de equipes externas e suas ferramentas

Todo gestor que preze pelo desempenho de sua equipe com certeza está sempre buscando as melhores formas de conduzir seus colaboradores através da roteirização de equipes externas.

Planejamento antecipado é ideal para que os resultados adquiridos sejam os melhores.

A cobertura feita por um gestor não deve ficar apenas nos papéis.

Não pode apenas entregar funções em deixar que a sua equipe externa saia sem rumo ou sem algo estrategicamente programado.

Fazendo isso, estamos literalmente deixando de pensar em praticidade, maiores lucros e o desempenho ideal e inteligente.

Como é feita a roteirização de equipes externas na prática

A roteirização que nada mais é que distribuir tarefas aos colaboradores para que seus serviços sejam realizados em determinados pontos de um certo mapa ou região qualquer.

Sendo assim, o gestor usa de várias ferramentas para roteirizar os passos dos seus funcionários e, em seguida, distribui tarefas que serão aplicadas pelos mesmos.

O que queremos analisar nesse texto é a falta de atenção e o descaso que muitas vezes acontece por parte do gestor, seja por despreparo, inexperiência, falta de tempo para dar a atenção ideal ou qualquer coisa.

Além disso, o problema pode não ser por parte do gestor, mas sim a maneira ou o material que é usado para criar a roteirização das tarefas.

Todos sabemos que no atual momento, transitar nas ruas tem sido uma tarefa extremamente complicada, estressante e que precisa de muita paciência e conhecimento de rotas.

Então não podemos simplesmente distribuir tarefas externas e deixar que tudo seja feito de qualquer forma.

Durante muitos anos o Excel, ferramenta virtual da empresa Microsoft, foi usado (e ainda é) para criar planilhas em grande e pequena escala para distribuir funções a serem feitas pelos colaboradores.

O problema é que, como já foi dito, existem vários fatores atualmente que precisam de uma atenção mais minuciosa, ou seja, não basta apenas criar uma planilha simples e achar que está tudo certo.

E se, por acaso, surgirem tarefas extras e os colaboradores já estiverem cumprindo suas funções? Como lidar? Qual o funcionário mais próximo da nova tarefa? Qual a melhor rota a ser feita? Como falar com os colaboradores?

Tudo isso não pode ser feito apenas usando uma ferramenta (de muita qualidade) que já não supre todas as necessidades exigidas dentro de uma equipe externa.

Como deve ser a ferramenta ideal

Uma roteirização ideal precisa ser mais complexa e bem elaborada, não basta apenas delegar funções e deixar que tudo aconteça de qualquer forma.

Toda ferramenta que ajude você e sua equipe a desempenhar um roteiro de tarefas mais objetivo, claro e eficiente deve ser levado em consideração.

Distribuir tarefas por regiões é algo muito válido também.

Ter o controle de localização dos colaboradores é essencial, pois, com o surgimento de uma nova tarefa inesperada, saber a localização exata dos funcionários economiza tempo, reduz os gastos, e facilita na seleção de quem deve executá-la.

Sendo assim, para economizar tudo isso, um mapeador que sugere os melhores caminhos e menos congestionados é extremamente bem vindo.

Tudo isso citado acima já é possível colocar em prática.

Hoje em dia existem softwares para celulares, smartphones e computadores que, não só elabora tarefas e distribui, como também permite que você entre em contato via mensagem com colaboradores, te dá total controle da localização de cada membro da equipe externa, além de rotas ideais com menos trânsito e mais eficazes para trafegar.

Dessa maneira, facilita simplesmente tudo a ser feito, basta apenas usá-los e, antes de tudo, planejar com antecipação, ou seja, o aplicativo ainda precisa de uma cabeça que pense e esquematize tudo antes para, na hora das execuções, tudo corra como planejado, tendo apenas que supervisioná-lo.

Considerações finais

Portanto, o que queremos deixar com esse texto é que sim, um gestor precisa de planejamento antecipado das tarefas que serão executadas; uma planilha apenas não é o suficiente para uma equipe externa eficaz.

Toda ferramenta que te permite um melhor desempenho, praticidade, redução de tempo perdido e de gastos é totalmente aconselhável e é isso que esses softwares têm proporcionado aos gestores de equipes externas.

Dessa forma você, gestor, não pense duas vezes em usá-los. Se isso ajudar em todas essas funções, com certeza ele valerá a pena. Não perca tempo e comece agora a reduzir custos com a roteirização de equipes externas.

Gabriel é CEO da Auvo e já ajudou mais de 1500 empresas a aumentarem a produtividade da sua equipe de campo. Além disso gerenciou equipes externas durante 7 anos e sabe bem as dores de um gestor.